quarta-feira, novembro 07, 2007

A verba publicitária jamais explicada

Correio do Povo de 1º de outubro de 2007

"Chapa 1, da situação, teria gastado R$ 250 mil em publicidade. Há quem diga que gastou mais para fazer 60% dos votos. Esperava eleger todos os 150 nomes, mas viu a chapa 3 colocar 30%. Com uma campanha publicitária baixíssima".

Globo Esporte de 7 de outubro de 2007

"A Polícia Federal está investigando o desvio de R$ 40 milhões pela cúpula do Detran (Departamento Estadual de Trânsito) gaúcho. Integrantes do órgão foram detidos na terça-feira e, alguns deles, liberados depois. É o caso de Flávio Vaz Netto, diretor-presidente da instituição. E agora a Polícia teria a suspeita de possível distribuição de parte do dinheiro para pagamento de propina em eleição para a renovação do Conselho Deliberativo do Grêmio. Na eleição, a chapa 1, da Situação, foi a vencedora, acompanhada da chapa 3. Na ocasião, grupos de oposição suspeitaram que a diretoria estava investindo dinheiro do clube em campanhas de mídia".

Um comentário:

Maria disse...

No encerramento da última conferência realizada na Dinamarca,pela organização Play The Game,que congrega acadêmicos e profissionais ligados aos esportes,foi feito um apelo por uma Coalização Global Contra a Corrupção no Esporte.Além disso,nos debates realizados,foi salientado que este tema deve seriamente considerado pela sociedade global.

Os esforços globais por uma boa governança corporativa no espor
te poderiam:

1- definir padrões mínimos de transparência,responsabilidades e procedimentos democráticos a serem seguidos por federações nacionais e internacionais,governos e patrocinadores dos eventos esportivos

2-prever a existência de meios capazes de verificar ,se os padrões mínimos estão sendo respeitados

3-encorajar lideranças esportivas e/ou pessoas ligadas ao esporte para que relatem irregularidades,quando forem detectadas

4-articulação de medidas legais,que permitam investigar casos de gestões temerárias e corruptas. É sugerido a inclusão do direito de pesquisar ofícios,arquivos,entre outros,sem aviso prévio

5-ter condições de questionar indivíduos ou grupo de indivíduos que violarem os padroões globais e suspender os que estão sob investigação

6-providenciar assistência legal para aqueles que relatarem irregularidades para as autoridades nacionais e internacionais para posterior triagem.(Fonte:www.playthegame.org em 01/11/2007)