sábado, dezembro 15, 2007

Lembrados e Esquecidos

ESQUECIMENTO
Uma edição extra da Folha da Tarde de 11 de dezembro de 1983 trazia, na capa, a manchete 'Grêmio, campeão do mundo' e, em uma das 20 páginas, abria reportagem sob o título 'Uma direção que cuidou de cada detalhe', para elogiar a importância da diretoria na conquista.
Entre outros, destaca Mauro Rosito, 'que equilibrou as finanças do clube', Mário Leitão e Adalberto Preis, 'que organizou a publicação da história do Grêmio em fascículos'. Todos eram vices e Mauro Rosito chegou a ocupar a presidência do clube quando da estada de Koff em Tóquio.
Lembro tais fatos porque, talvez por esquecimento, e se foi o caso, basta a inclusão para que seja feita a reparação, o site do Grêmio, que abre uma página especial para registrar o feito sob o título 'O mundo rende-se ao Grêmio', não faz menção aos três dirigentes que, no entanto, não foram esquecidos pela Folha da Tarde.
LEMBRADOS
Citados no site: Flávio Obino e Irany Sant’anna (presidente e vice do CD); Fábio Koff, presidente do clube; e Alberto Galia, vice de futebol, os diretores Túlio Macedo e Rudy Petry, o supervisor Verardi, o preparador físico Ithon Fritzen e o médico Ziuton Bohmgahrem.
(Coluna "De Primeira", Hiltor Mombach, cpovo)

10 comentários:

Osvaldo disse...

Também sempre estranhei uma Diretoria sem Vice-Presidentes. Agora está explicado. Mandaram apagar os nomes.

Osvaldo disse...

Tinha um nome especial, na União Soviética Stalinista, quando mandavam apagar o nome das pessoas e mudar a história. Estou pedindo socorro para alguém ajudar a lembrar.

Anônimo disse...

Não consta que o Preis só tenha feito a organização das revistas que, aliás, tenho até hoje. As informações que possuo é que era Vice-Presidente de Administração. Não é isso ?

Anônimo disse...

Preis foi vice-presidente de administração em 1982, no primeiro mandato de Fábio Koff. Em 1983, foi vice-presidente de Assuntos Extraordinários. Assessorava diretamente o Presidente em assuntos relevantes e extraordinários. Tinha vinculado a ele o Departamento Eurico Lara com comando sobre as torcidas organizadas e, entre outras, a Assesoria de Marketing criada na ocasião por proposta dele em época na qual ninguém, por aqui, ainda falava em marketing conform disse o Presidente Fábio Koff.

Saturnino disse...

Não venham com a história de que alguém vem atapalhando o andamento da arena gremista. Só quem atrapalhou é quem atrasou a apresentação ao Conselho Deliberativo e que vem disputando cargos. Tem uns frangotes que não sabem nada do Grêmio e estão querendo cargos infinitamente acima da capacidade e do mérito deles.

Bobhrrerr disse...

Paulo Odono é um gremista. Disso não há dúvida. Tem um bom discurso.Isso foi bom pra todos. Mas já está abusando. Essa história de o Presídio mandar no clube e tudo passar por uma certa gráfica está demais. Todos votamos no Odone para Deputador. Era bom pro Grêmio. Mas tá demais. O Site do GBrêmio é só Odone e o cupincha dele o tal de Haroldo. SE promovem mais do que o Clube. Isso tem de mjudar!!!!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Tá demais.
O que es~tão fazendo o Lima, o Krieguer, o Koff, o Luz o Santana, o Martins. O que estão fazendo pra o Grêmio não ser dominado por alguns intereseiros.

Leon disse...

"Os stalinistas “apagavam” a presença de Trotsky nas fotos oficiais do PC soviético. Apesar da democracia os americanos também apagam certas lembranças. Isso é só um exemplo e não é exclusivamente contra algum grupo ou facção. São os “assassinos da memória”.
Dei-me conta que o silêncio, por vezes é uma forma de consentimento. Calar-se é aceitar; e às vezes nos calamos por pura omissão, indiferença ou falta de vontade de ler, estudar e falar sobre temas por vezes desagradáveis. Seríamos cúmplices deste “assassinato”?"
SÉRGIO FELDMAN

Maria disse...

Eu não votei no Odone nem para deputado , e nem para presidente do Grêmio.Me impressiona o autoritarismo dele, e suas tentativas de instrumentalização do clube aos seus interessses.

Humberto Eco disse...

O blogueiro parece o comandante do Navio Americano:


O diálogo abaixo é verídico, e foi travado em outubro de 1995 entre um navio da Marinha Norte Americana e as autoridades costeiras do Canadá, próximo ao litoral de Newfoundland. Os americanos começaram na maciota:

- Favor alterar seu curso 15 graus para norte para evitar colisão com nossa embarcação.

Os canadenses responderam de pronto:

- Recomendo mudar o SEU curso 15 graus para sul.

O americano ficou irritado:

- Aqui é o capitão de um navio da Marinha Americana. Repito, mude o SEU curso.

Mas o canadense insistiu:

- Não. Mude o SEU curso atual.

O negócio começou a ficar feio. O capitão americano berrou ao microfone:

- ESTE É O PORTA-AVIÕES USS LINCOLN, O SEGUNDO MAIOR NAVIO DA FROTA AMERICANA NO ATLÂNTICO. ESTAMOS ACOMPANHADOS DE TRÊS DESTROYERS, TRÊS FRAGATAS E NUMEROSOS NAVIOS DE SUPORTE. EU EXIJO QUE VOCÊS MUDEM SEU CURSO 15 GRAUS PARA NORTE, OU ENTÃO TOMAREMOS CONTRAMEDIDAS PARA GARANTIR A SEGURANCA DO NAVIO.

E o canadense respondeu: - Aqui é um farol - câmbio!

Às vezes a nossa arrogância nos faz cegos. Quantas vezes criticamos a ação dos outros, quantas vezes exigimos mudanças de comportamento nas pessoas quando na verdade nós é que deveríamos mudar o nosso rumo...