quinta-feira, novembro 12, 2009

"O cronograma está em dia" diz Diretor da oas




"O cronograma está em dia"

12.11.2009

Representante da OAS fala sobre a Arena

Hoje à tarde ocorreu mais uma reunião sobre o Projeto Arena no gabinete da presidência do Estádio Olímpico. Estiveram presentes o presidente Duda Kroeff, o presidente do Conselho Deliberativo, Raul Régis de Freitas Lima e o presidente da Grêmio Empreendimentos, Adalberto Preis. Além deles, os representantes da construtora OAS, Louzival Mascarenhas e Eduardo Pinto.

O diretor comercial da OAS, Louzival Mascarenhas, afirmou que os andamentos da obra estão dentro do calendário previsto: “Concluimos que o cronograma se encontra perfeitamente em dia, não há atrasos. As metas intermediárias estão sendo concluídas sem nenhum percalço”, disse Mascarenhas, afirmando que os investimentos serão da OAS e que, eventualmente, haverá a solicitação de investimentos junto a bancos. Segundo ele, a crise financeira mundial não atingiu, em nenhum momento, a OAS e, consequentemente, o Projeto Arena.

As questões do terreno onde a Arena será construída também estão sendo observadas pela OAS: “Já foi solucionado o problema do terreno da escola estadual. Ali ainda tem a Universidade do Trabalho, instalações da Brigada Militar, CTG. Eu diria que está tudo equacionado, mas ainda não começamos a remoção da escola”, disse Mascarenhas.

Ainda segundo Mascarenhas, a Arena do Grêmio estará à disposição para a Copa do Mundo de 2014: “Na medida em que a gente comece as obras, que deve ser em junho ou julho do próximo ano, estar na Copa do Mundo será uma realidade presente. A Arena cumpre todas as exigências do caderno de encargos da FIFA. Temos certeza que a Arena estará apta para sediar jogos da Copa do Mundo, mas a reformulação cabe somente à FIFA”, afirmou Mascarenhas, dizendo que a construção da nova casa gremista está em um estágio avançado em relação a outros estádios do Brasil: “Tem passos que precisam ser dados junto à prefeitura, licenciamentos ambientais. Situações que não aparecem muito, mas que são importantes. O projeto é complexo e o seu licenciamento também é complexo, mas o cronograma está correndo dentro do previsto”, finalizou.

www.gremio.net

Um comentário:

Camila disse...

Eu tenho perguntas a fazer. A mudança de lay out fez o clube ganhar mais espaço. Antes o clube teria 4,4 hectares aproximadamente que era exatamente onde seria a Arena. Mas com a mudança referida, o clube passaria a ter um área maior da que possiu hoje no estádio Olímpico, passando a ter 8,9 hectares aprox. Pois bem, analisando as fotos apresentadas, mudou em relação ao lay out antigo. No entanto, percebo que 8,9 hectares representariam duas Arenas em termos de espaço e isso não estou vendo nas figuras ilustradas. O que será feito em toda a área que pertencerá ao Grêmio??? O máximo de hectares utilizado nessas ilustrações são 5,9 aprox. E o resto?? É só isso mesmo?
E por que o Grêmio não contrata uma empresa de arquitetura para fazer o seu próprio desenho??
O projeto da plarq não cai no gosto da torcida. É sem criatividade alguma, para não dizer incompetência absoluta.