domingo, maio 17, 2009

Quero a prova da entrega de Paulo a Bordini!!!

Não sei quem tem razão nessa questão da campanha da Governadora Yeda e do Vice Paulo. Não vou dar opinião sobre ocorrência ou não de caixa 2.
Mas não posso deixar de comentar o histérico direcionamento do noticiário. Com ridicularia como a que passo a examinar.

O Vice-Governador diz que recebeu R$25.000,00 em dinheiro de uma empresa (confissão de recolhimento irregular de dinheiro) e que repassou o dinheiro ao tesoureiro do partido (ou da campanha, pouco importa). E, ainda, que tal doação não apareceu na prestação de contas.

O tesoureiro já havia afirmado solenemente que não recebeu dinheiro em espécie por ser irregular. Até parece que falou que é crime.

No entanto, NINGUÉM SE PREOCUPOU em perguntar ao Vice-Governador que prova ele tem da entrega do dinheiro ao tesoureiro da campanha.

Claramente, só se tem uma prova: a confissão do Vice-Governador de que recebeu um dinheiro irregular. Nenhuma prova da entrega do dinheiro por parte dele à campanha.

Talvez venha a prova. Mas, no mínimo, tinha de ter sido a primeira coisa a ser exigida. Até lá, a manchete deveria ser a irregularidade confessada pelo Vice-Governador.

Muito engraçadinho, não? Engraçadinho, é? Ou o quê? No mínimo, desrespeito ao leitor enganado por um jornalismo caolho, incompetente e direcionado.

Um comentário:

Tatiane disse...

Como diz aquele macaco: " não precisa explicar, eu só queria entender..." O vice-governador pega R$ 25.000,00 em dinheiro, diz que entregou para o financeiro da campanha do PSDB, o doador (Simpala) e o intermediário (GM)negam a doação e a governadora eleita é CULPADA. Ao mesmo tempo, o vice-governador sonha com um golpe ou impeachment da governadora para ocupar o carguinho vaga. Ora bolas, Feijó,quala próxima idéia? Não chega o gravador escondido? Ainda passa a idéia de honestidade para o povo gaúcho, enquanto recebe como vice, sem fazer nada e presta consultoria para a Ulbra ...